menu x

Dança: uma prática terapêutica

ARY_3504

Você já pensou que uma prática de dança pode ir muito além de uma atividade física e se tornar uma prática terapêutica?

Quando a dança é realizada de forma terapêutica proporciona um autoconhecimento mais direcionado. Isso porque quando aplicamos um olhar mais terapêutico permitimos que a técnica na execução dos movimentos não seja o ponto principal possibilitando um resultado mais ligado às emoções do que com o estudo sobre o movimento.

A partir da proposta de movimentação abre-se espaço pra que o corpo se expresse de acordo com as emoções daquele momento e sutilmente sobre o que está sendo vivenciado na rotina de quem está dançando. Quando essa auto percepção é levada pro cotidiano podemos dizer que o objetivo foi atingido: a dança se fez presente no dia a dia da pessoa abrindo caminhos pra um melhor entendimento sobre suas descobertas e enfrentamentos.

Elis Souza*

Nas aulas de dança, estudamos técnicas e praticamos sequências coreografadas que alimentam o repertório de movimentos de nossos corpos. Porém, aos poucos, espera-se também que a aluna e o aluno sejam capazes de “brincar” com todos esses movimentos aprendidos e, ainda, a expressar de modo livre os movimentos sentidos. O papel da professora de dança é fudamental para que essa vivência aconteça, pois é a sua condução que contribui para que alunas e alunos descubram seus movimentos potenciais e se tornem capazes de desbravar novos passos.

*Elis Souza é Professora de Fusão Cigana no Panambi Casa de Cultura e Bem Estar e é Idealizadora e Focalizadora dos círculos de fortalecimento feminino Mulheres que Correm Lobas que Dançam.

Sobre nós

Somos uma casa de Cultura e Bem Estar no bairro Santa Mônica – Florianópolis. Conheça nossas atividades, Práticas Corporais, Dança, Yoga, Massoterapia e outras Terapias integrativas.

Nossa missão é INSPIRAR o autoconhecimento e a transformação pessoal em um ambiente acolhedor e com atendimento personalizado. Bem vind@s a nossa Casa, e lembre-se de vir nos visitar no Santa Mônica – Florianópolis!