menu x

“O que você faria se você não tivesse medo?”

edu-lauton-71055-unsplash

É verdade que um pouco de medo faz bem. Não fosse por ele, talvez não tivéssemos sobrevivido aos tempos das cavernas para contar história hoje em dia. O medo faz parte das nossas respostas instintivas e nos ajuda a permanecer alertas em situações de perigo e tensão.

Até aí, tudo bem. O problema surge quando começamos a sentir medo e desencadear sintomas relacionados à ansiedade sem um motivo aparente. Algumas pessoas chegam a desenvolver sindrome do pânico em casos mais extremos de ansiedade. Nessa hora é sempre importante buscar a ajuda de profissionais qualificados. Psicólogos e terapeutas que possam orientar a pessoa a atravessar essa experiência da forma mais saudável possível.

Pequenos medos

Entretanto, hoje nós gostaríamos de tratar dos pequenos medos. Aqueles que, aparentemente, não chegam a atrapalhar o nosso cotidiano, mas que, a longo prazo, acabam por engavetar sonhos e planos. Por um acaso você já viu aquela frase que diz: “O que você faria se você não tivesse medo?”

Pare para refletir por um momento nisso e apenas observe o que vem à sua mente. Geralmente o primeiro pensamento é bastante revelador. Nessas horas é que percebemos como pequenos medos estão diretamente relacionados à insegurança. Agora você deve estar se pergutando: “Como eu me livro desse medo?”

Não lute contra seus medos

A resposta é: você não se livra do medo e da ansiedade. Quanto mais você lutar contra isso, pior vai ser. Você trabalha com seus medos e suas ansiedades. Você olha de frente para eles, procura entendê-los (ao invés de jogá-los para debaixo do tapete) e, aos poucos exercita formas de enfrentá-los.

Se você se sente insegura com relação à sua forma de se espressar no trabalho, por exemplo, como você poderia exercitar a sua desinibição? Ao invés de se colocar sob uma situação de estresse ao tentar mudar sua forma de agir dentro do próprio ambiente de trabalho, que tal buscar um outro espaço, um ambiente seguro, para você possa colocar em prática esse desafio?

Um passo para além da zona de conforto

Talvez você tenha medo de subir num palco e dançar em frente a muitas pessoas, mas quem sabe algumas aulas na nossa Casa seja a medida exata para você avançar para além da sua zona de conforto. Você se desafia, enfrenta pequenos medos de forma descontraída e, aos poucos, vai descobrindo como é possível trabalhar melhor sua postura e sua comunicação. Seja na sala de aula, seja no trabalho.

Aqui nós utilizamos como exemplo o medo de parecer vulnerável frente a outras pessoas e sugerimos como exercício desafiador a dança. De novo: O que você faria se você não tivesse medo? Como você pode sair da sua zona de conforto e trabalhar esse medo para atingir seus objetivos?

Sobre nós

Somos uma casa de Cultura e Bem Estar no bairro Santa Mônica – Florianópolis. Conheça nossas atividades, Práticas Corporais, Dança, Yoga, Massoterapia e outras Terapias integrativas.

Nossa missão é INSPIRAR o autoconhecimento e a transformação pessoal em um ambiente acolhedor e com atendimento personalizado. Bem vind@s a nossa Casa, e lembre-se de vir nos visitar no Santa Mônica – Florianópolis!